Deixe um recado pra mim...

Encontre o que procura...

Google

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Morre o autor do Discoporto (Aeroporto para Discos Voadores)


Morre Varjão, autor do projeto do Discoporto



Valdon Varjão ocupou vários cargos eletivos

Morre, aos 84 anos, em Cuiabá, de falência múltiplas dos órgãos, o ex-deputado federal, ex-senador e ex-prefeito por dois mandatos de Barra do Garças, Valdon Varjão, maior político da velha guarda da região do Araguaia. Ele estava na UTI do Hospital Santa Rosa há cerca de 15 dias. Faleceu neste domingo, às 12h.

O corpo será levado para Barra do Garças. A família não sabe ainda onde será velado. Varjão deixa órfãos a esposa Maria Rosa Varjão e quatro filhos: José de Arimatéia, Maria Honorária, Malba Tânia e Joemar Nicodemos Varjão.

Valdon Varjão ganhou projeção nacional com seu projeto que resultou na construção em Barra do Garças do primeiro Discoporto do Brasil, ou seja, um local exclusivo para a aterrissagem de discos voadores. O Discoporto (Ovniporto) está localizado nas proximidades da região do Serra do Roncador, lugar que se tornou um dos principais pontos de atividade do turismo ufológico no país. Por causa desse projeto muitos chegaram a classificá-lo de louco e lunático. Varjão participou até do Programa do Jô, da Rede Globo, motivado pelo Discoporto.

(Romilson Dourado e Ronaldo Couto)

Carnaval em Barra homenageia Varjão

Por coincidência, os enfeites de Carnaval em Barra do Garças representam uma homenagem ao seu filho ilustre Valdon Varjão, que faleceu neste domingo, em Cuiabá. A prefeitura decorou as principais ruas e avenidas com imagens de disco voador, em alusão ao discoporto, projeto idealizado por Varjão. Batizou o carnaval deste ano de Galáxias, uma iniciativa do prefeito Zózimo Chaparral, que foi vereador junto com Varjão.

Ex-prefeito 2 vezes lançou 28 livros

Valdon Varjão escreveu 28 obras, várias delas retratando a história de Barra do Garças e do Vale do Araguaia. Foi prefeito de Barra do Garças por duas vezes (59/63 e 73/77), vereador, deputado estadual, senador e membro da Academia Mato-Grossense de Letras. Chegou ao Congresso Nacional como primeiro senador negro da República e foi autor do projeto proibindo a venda de órgãos humanos no Brasil.

Varjão participou do Programa do Jô

Em 1986, Valdon Varjão encerrava a sua carreira polítca na condição de vereador por Barra do Garças. No mesmo ano ele apresentou o projeto criando o discoporto - espécie de aeroporto para aterrisar discos voadores. A idéia considerada visionária por ele acabou lhe rendendo uma participação no Programa do Jô, do humorista Jô Soares, e uma estrutura de um disco voador no alto da Serra Azul, de Barra do Garças.

Ex-prefeito mantinha valioso acervo

Valdon Varjão possui o maior acervo de fotos, livros e objetos históricos de Barra do Garças. Entre as relíquias do município, guardava consigo um osso supostamente de dinossauro e pedaço de pedra que supõe-se que seja de um meteorito. As histórias de Varjão fizeram dele um amigo dos irmãos Villasboas com participação em documentários que são apresentados na TV Cultura. Valdon Varjão pertencia a outros dois líderes políticos da velha guarda de Barra do Garças: Ladislau Cristino Cortes e Wilmar Peres de Farias.

Prefeito Chaparral decreta luto oficial

O prefeito de Barra do Garças, Zózimo Chaparral (PC do B), acaba de decretar luto oficial de três dias. Por uma decisão da família, o carnaval de rua que acontece na porta da casa de Valdon Varjão vai continuar.

Não foi morte dolorosa, diz uma das filhas

"Ele relutou muito. Morreu tranquilo. Não foi uma morte dolorosa", conforta-se Maria Honorária, uma das quatro filhas de Valdon Varjão, em contato por telefone com o RDNews, enquanto, ainda no Hospital Santa Rosa, cuidava dos preparativos para o transporte do corpo do pai para Barra do Garças. Para Maria, o ex-prefeito Varjão "foi o maior herói da família". Afirma que ele mostrou muita persistência e vontade de viver por mais tempo. "Infelizmente, chegou no limite. Não suportou mais", diz, ao explicar que Varjão teve falência dos órgãos, após complicações por causa de pneumonia, paralisação dos rins e perda dos movimentos do corpo. "Agora, Barra do Garças, em ritmo de Carnaval e em homenagem a ele (Varjão) vai recebê-lo, em festa".

Fonte: RDNews

Valdon Varjão morre aos 84 anos


Texto de Ronaldo Couto e Marcos Dantas

LEIA POEMA DE AIRTON REIS

(03.02.08) BARRA DO GARÇAS - Há vários meses internado, Valdon Varjão faleceu nesta tarde (13h00) no Hospital Santa Rosa, em Cuiabá/MT. Varjão é natural de Cariús-CE e chegou ao Vale do Araguaia ainda bem jovem. Foi garimpeiro, comerciante, agropecuarista, tabelião, contador, contista, escritor, jornalista, fundador e membro do Instituto Historio e Geográfico de Mato Grosso, publicando os livros: Como e Por que Trabalham os Pedreiros Livres(Obra Maçônica), Barra do Garças no Passado(Histórica), Avante! Filhos da Viúva(Obra Maçônica), Negro Sim, Escravo Não(Separata de Discurso), A Integração Racial(Conferência), Filinto Muller, Um líder(Separata de Discurso), Seca do Nordeste(Separata de Discurso) e Janela do Tempo(Histórico).

Membro-fundador da Academia de Letras e Cultura do Centro Oeste, Valdon Varjão sempre se preocupou em arquivar os fatos registrados na história de Barra do Garças e região, sendo referência como o maior arquivista de recortes de jornais, revistas e também fotografias e imagens antigas da região. Valdon foi eleito prefeito de Barra do Garças por duas vezes(1959 a 1963 / 1973 a l977), vereador, deputado estadual, senador (biônico) da República; sendo o primeiro negro no senado brasileiro, se destacando pelo projeto de sua autoria proibindo a venda de órgãos humanos no Brasil. Em 2000, Valdon Varjão tentou se reeleger vereador mas perdeu a eleição. Na condição de vereador de Barra do Garças, apresentou o projeto criando o “Discoporto(uma espécie de aeroporto para aterrissar discos voadores)”. A idéia considerada visionária por ele, acabou lhe rendendo uma participação no programa de Jô Soares (Globo).

Na época, sua condição privilegiada o aproximou dos irmãos sertanistas Villas Boas com os quais teve a oportunidade de participar de documentários exibidos pela TV Cultura. O prefeito de Barra do Garças, Zózimo Chaparral, decretou luto oficial de três dias, e por decisão da família, o carnaval de rua que ocorre na porta da casa de Valdon Varjão que também gostava da folia de momo. O tema do carnaval este ano é “O Carnaval das Galáxias”, decorado pelo artista plástico Genito Santos que homenageia Valdon Varjão. O corpo de Varjão será velado amanhã (04) no auditório da Prefeitura de Barra do Garças.

Viagem Sideral

por Airton Reis
04.02.08


“Carnaval das Galáxias” no Leste de Mato Grosso. Barra do Garças em despedida ao som da bateria em percussão. Valdon Varjão na galeria dos ilustres consagrados pelo voto popular de eleição em eleição. Valdon Varjão representante de um povo irmanado no alvorecer da democracia.

Valdon Varjão no refrão: “Negro sim, escravo não”! Valdon Varjão no parlamento e no executivo municipal. Valdon Varjão no Congresso Nacional. Valdon Varjão no portal das letras mato-grossenses além de uma academia. Valdon Varjão patrono da cidadania estelar. Valdon Varjão nas páginas do Livro da Vida prefaciado pelo verbo representar. Valdon Varjão na fraternidade universal conjugada em todos os tempos. Valdon Varjão na força da palavra de um sertanista. Valdon Varjão na morada eterna reservada a um político humanista. Valdon Varjão em samba enredo sideral. Valdon Varjão em acolhida fraternal. Valdon Varjão em chegada iluminada pelos astros de um mesmo firmamento. Valdon Varjão nas referências de um legislador. Valdon Varjão na viagem com escala na Casa do Pai e Criador.

Valdon Varjão em separatas que marcaram época pela “Integração Racial”. Valdon Varjão na “Janela do Tempo” da humanidade irmanada em constelação universal. Valdon Varjão no refrão da Bandeira em Pavilhão Nacional iluminado. Valdon Varjão em verso poetizado pela rima livre. Valdon Varjão em história sem capítulo final. Valdon Varjão na Primavera de um jardim sideral. Valdon Varjão em pegadas trilhadas em direção ao social. Valdon Varjão no vértice do tempo das mãos dadas. Valdo Varjão no horizonte das palavras publicadas.

Vai Valdon Varjão, vai! Encontre a Luz do Arquiteto do Universo brilhante em outras dimensões. Encante outras platéias com as suas convicções. Diga sim ao povo brasileiro esquecido em conquistas e em constantes privações. Anuncie a liberdade tantas vezes calada antes e depois de uma senzala colonial. Brilhe na magnitude de uma estrela doravante dourada, colossal. Adentre o portal dos mansos e dos pacíficos em alvorada celestial.

Comungue o pão da vida em aurora divinal. Esteja sempre conosco em verso e poesia. Seja para nós brasileiros o ícone consagrado pela autêntica democracia. Exerça a cidadania sem fronteira e sem olhos fechados diante da desigualdade seja ela qual for. Aviste a Luz do Bom Pastor. Seja símbolo de um tempo assinalado pela boa vontade. Esteja na memória desta Capital e daquelas cidades que você viu nascer, crescer e integrar ao lábaro estrelado que nos faz sociedade num mesmo Estado Federado. Vai Valdon Varjão, vai! Mato Grosso se despede em samba enredo iluminado pela fênix de um Brasão institucional. Adentre o portal dos irmanados em filiação universal. Pouse com suas asas prateadas na pátria espiritual. Barra do Garças lhe concede o título imortal de um cidadão em viagem sideral.

Airton Reis é poeta em Cuiabá-MT. E-mail: airtonreisjr@gmail.com

Fonte:
Jornal Local On Line (www.jlocal.com.br)


Mato Grosso, Barra do Garças - Município situado a 500 km de Cuiabá, à beira da Serra Azul e da Serra do Roncador.

Mato Grosso, 04/02/2008 - Valdon Varjão, 84 anos, morreu no domingo, às 14h, no Hospital Rosa, em Cuiabá, de falência múltipla dos órgãos.

Mato Grosso, 04/02/2008 - Ele foi o autor de lei para a criação do Discoporto em Barra do Garças (MT).

Mato Grosso, 04/02/2008 - Relatos ufológicos e místicos inspiraram, há 12 anos, o ex-vereador a criar a Lei Municipal nº 1.840 sancionada pelo ex-prefeito, Vilmar Peres de Faria, em 1995.

Mato Grosso, 04/02/2008 - Pelo projeto, cinco hectares seriam destinados à construção de uma pista de pouso de Objetos Voadores Não-Identificados (Ovnis), o Discoporto, no Parque Estadual da Serra Azul, próximo à Serra do Roncador.




Brasília, quarta-feira, 02 de outubro de 2002

natureza mística
Direto de outro planeta

A mística Barra do Garças está preparada para receber a visita de extraterrestres, inclusive com projeto aprovado pela Câmara de Vereadores para a construção de um discoporto

Fotos: Nehil Hamilton
A nave feita de chapas de aço coloridas chama a atenção dos visitantes que se divertem tirando fotos. No lugar será construído o primeiro discoporto do Brasil


Valdon é o contador de causos de Barra do Garças

Vida dentro e fora do planeta Terra. Em Barra do Garças, até índio já teve contato com seres extraterrestres. Poucos são aqueles moradores que não têm uma boa história para contar sobre luzes que brilham e se movimentam em meio a escuridão dos céus do Mato Grosso. Relatos como o da geógrafa Takako Kondo contribuem para reforçar a fama esotérica da cidade. Foi com os olhos puxados de descendente japonesa que a paulista de 64 anos viu pela primeira vez um ‘‘objeto voador não identificado’’, há cinco anos. ‘‘Estava na tribo Xavante quando três luzes muito fortes apareceram no céu. Pensei que elas fossem eclodir, mas quando chegaram perto uma da outra, a luz desapareceu’’, relembra Takako.

A crença de que viu um disco voador está na certeza da existência de outros povos fora da Terra. ‘‘É muita pretensão acreditarmos que somos os únicos. Tem gente que vê e não acredita, eu sim’’, garante a geógrafa. E essa não foi a última vez que os extraterrestres apareceram para a mística. Takako também descreve uma nave prateada, cheia de janelas e em movimento horizontal — ‘‘igual a dos filmes’’ — que teria aparecido entre as nuvens durante uma viagem de avião de São Paulo para Uberlândia.

Apesar da certeza de alguns, nenhum sinal de presença desconhecida foi detectado pelos radares atentos do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfico Aéreo (Cindacta), da Aeronáutica, responsável pelo controle aéreo da região.

Fato ou imaginação, com ou sem o aval da tecnologia, os moradores de Barra do Garças estão prontos para receber visita tão ilustre. Com um currículo invejável de político que já ocupou cargo de deputado estadual, federal, senador e a cadeira de prefeito de Barra por três vezes, o cearense Valdon Varjão mora na região há 65 anos e não há um cidadão que desconheça esse contador de causos bem-humorado. Personalidade assim, cheia de graça. Ninguém melhor que ele para propor a criação de um discoporto, ou trocando em miúdos, um aeroporto para a discos voadores.

‘‘Eu queria colocar Barra do Garças na mídia, pois aqui não tinha exploração turística nem divulgação. Como sempre teve um misticismo muito forte, aproveitei a idéia’’, garante Valdon que acredita em ETs, embora ‘‘não espere conhecê-los um dia’’. Em 1995, o discoporto saiu do papel e foi aprovado pela Câmara de Vereadores, agora falta construir.

O local escolhido para recepcionar nosso vizinho foi o alto do Parque Estadual da Serra Azul, a 4km da cidade. Nada de sobrenatural no descampado de terra vermelha que justificasse a escolha do local do projeto. ‘‘Ali era o lugar mais fácil para a futura construção’’, explica o historiador.

Se extraterrestres realmente rondam o Mato Grosso, eles preferiram ficar pelos céus. Nenhum até hoje se arriscou a pousar no lugar reservado para a construção da parafernália que fará as vezes do único discoporto do Brasil. Enquanto o maquinário não chega — se é que um dia ele virá — uma nave feita com chapas de aço coloridas é diversão para a crianças, que podem entrar dentro da geringonça e levar uma foto para casa.

Quem já não é mais criança e não pode entrar na nave de mentirinha, pelo menos tem a possibilidade de levar uma lembrança do painel de placa galvanizada em forma de extraterrestres. É só colocar a cabeça no buraco do painel para se sentir um verdadeiro ET, esverdeado e com grandes olhos vermelhos. (F.D.)



Trouxe o post completo lá no meu outro blog By Osc@r Luiz.

Um comentário:

luciane disse...

amei sua cidade, passei uns dias ai, a praia, o clube das aguas quentes, a serra nossa nunca tinha visto coisa igual, muito lindo msm.
proxima ferias estou ai d novo...