Deixe um recado pra mim...

Encontre o que procura...

Google

domingo, 24 de fevereiro de 2008

"Joaninha" é Mato Grosso para o Mundo!


Joaninha vence a Copa Brasil, e Derek é vice

Piloto americano, oitavo melhor do mundo, faz bonito, mas perde para o brasileiro de novo



Gilmar Flores, o Joaninha
, afastou a ameaça americana e venceu a Copa Brasil de motocross estilo livre, neste domingo, na praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O piloto de Mato Grosso havia conquistado a competição na edição anterior. Joaninha se destacou com o back flip, manobra em que o piloto gira 360º graus, sua marca registrada.


Derek Burlew, oitavo melhor piloto do mundo, ficou com o segundo lugar, assim como em 2007. Joaninha conquistou 216,5 pontos e Derek, 206,5. Porém, o americano não voltou do Brasil com a mão abanando: conquistou a inédita prova de duplas ao lado de Tatá Mello, nesse sábado.

No motocross estilo livre, o que conta é o salto e a manobra a 10 metros de altura. Portanto, não faltou emoção na Barra da Tijuca.

Primeira bateria

Jefferson Campacci, de 19 anos, foi o primeiro a voar na praia da Barra da Tijuca. Seguro e irreverente, ele se apresentou bem na primeira bateria, assim como na eliminatória para a final da Copa Brasil, em que terminou com a maior pontuação.

Wagner Silvério, que ficou quase um ano e meio parado após um acidente em 2006, foi bem. O americano Derek Burlew, oitavo melhor piloto do mundo, arriscou manobras ousadas e animou a torcida.

Jorge Negretti, de 39 anos, tem mais de 30 títulos na carreira e é um dos pioneiros da modalidade no Brasil. Com muita técnica, fez bonito nas areias da Barra.

Marcos Paris se apresentou logo depois, seguido do veterano Jonatan Azevedo Natan, de 40 anos. Animado, Natan comemorou com o público após sua apresentação.

Tatá Mello, que venceu a prova de duplas, nesse sábado, ao lado de Derek, carrega uma curiosidade: tem medo de altura. Mesmo assim, arriscou bons saltos.

Gilmar Flores, o Joaninha, já tinha realizado três back flips durante os treinos. Na hora da verdade, se arriscou duas vezes e arrasou.

– Tenho treinado muito. Não é fácil, o americano andou muito bem, mas estou preparado e acho que a galera gostou – disse Joaninha, após vencer a primeira bateria, em entrevista à TV Globo.

Segunda bateria

Jeff voltou a dançar o ‘créu’, Derek fez bonito mais uma vez, mas pecou por repetir as manobras da bateria inicial, Natan garantiu que voltaria apenas para se divertir, e Joaninha retornou com a missão de repetir a apresentação espetacular da primeira apresentação. Deu certo. Levou o bi e levantou os torcedores.

Fonte: GLOBOESPORTE.COM

Joaninha representa (e muito bem representa, diga-se de passagem) a cidade de SINOP, no norte de Mato Grosso nas provas que participa. A mesma cidade já revelou o incrível goleiro do São Paulo e Seleção Brasileira, Rogério Ceni, o recordista mundial de "gols de goleiro" e o maior espetáculo do futebol do Brasil nesta posição.

Nascido no interior do Paraná, mas tendo crescido no Estado de Mato Grosso, foi revelado como goleiro pelo Sinop Futebol Clube, da cidade homônima, onde até hoje moram a maior parte de seus familiares e onde obteve seu primeiro título profissional. Foi contratado pelo São Paulo Futebol Clube em 7 de setembro de 1990.

Começou como reserva de Zetti, fazendo parte do elenco que ganhou vários títulos, comandado por Telê Santana. Nesta fase, integrou a equipe de baixo, conhecida como "Expressinho", que conquistou o título da Copa Conmebol, em 1994. Com a saída de Zetti em 1997, assumiu a posição de goleiro titular do time.

Rogério também é famoso por algo não muito comum entre os jogadores da sua posição: é especialista em cobranças de falta próxima à área e também é o cobrador oficial de pênaltis do time.

Recebeu por cinco vezes a Bola de Prata, prêmio este concedido pela Revista Placar ao melhor jogador da posição durante o Campeonato Brasileiro, e no ano de 2006 foi condecorado com o troféu de ouro concedido para melhor goleiro do Campeonato Brasileiro, juntamente com o troféu de melhor jogador do campeonato, prêmio concedido pela CBF em grande festa realizada no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 2007, voltou a receber o prêmio de Melhor Goleiro do Campeonato Brasileiro, além de Craque do Brasileirão e Craque da Torcida, todos concedidos pela CBF.

Apesar de jogar num clube brasileiro, estando fora das maiores atenções da mídia mundial, Rogério entrou três vezes na lista dos dez melhores goleiros do mundo, elaborada anualmente pela IFFHS, Federação Internacional de História e Estatística do Futebol, entidade com sede na Alemanha. Em 2005, foi o nono colocado[1], em 2006 ficou na sexta colocação[2] e em 2007 ficou na quinta colocação[3].

Participou de 17 partidas pela Seleção Brasileira de Futebol e integrou o elenco pentacampeão do mundo pelo Brasil em 2002. Em 22 de Junho de 2006, atuou pela primeira vez em um jogo de Copa do Mundo ao substituir Dida aos 36 minutos do 2º tempo, na partida em que a seleção derrotou o Japão por 4x1. Este fato significou a quebra de um tabu que já durava 40 anos, pois a última vez que a seleção brasileira utilizou dois goleiros numa mesma Copa havia sido em 1966, na Inglaterra.

Rogério é tido como um dos maiores ídolos da história do São Paulo Futebol Clube, ostentando longa lista de recordes e títulos pela equipe do Morumbi.

Foi indicado ao prêmio Bola de Ouro, da revista France Football, em 2007, sendo o único jogador atuando na América do Sul, mas acabou ficando em um vigésimo sétimo lugar.

Veja AQUI os recordes e títulos deste exemplar jogador que leva o nome de Mato Grosso por onde passa.

Fonte: Wikipedia



Município de Sinop

Bandeira de Sinop


Localização de Sinop

Sinop é um município brasileiro do estado de Mato Grosso.

O nome do município é derivado do acrônimo de Sociedade Imobiliária Noroeste do Paraná, empresa responsável pela colonização do norte do Mato Grosso por agricultores do norte do estado do Paraná.

Localiza-se a uma latitude 11º50'53" sul e a uma longitude 50º38'57" oeste, estando a uma altitude de 384 metros. Sua população em 2007 era de 105.762 habitantes.Possui uma área de 3206,86 km². Sinop é uma das principais cidades do estado. Também está instalado ali um radar do Sivam, para monitoramento da Amazônia Legal, na parte oeste da múnicipio.


Generalidades

Acesso

Economia

Sua principal atividade econômica é a agropecuária, com grande destaque também para o setor madeireiro.

Esporte

Para quem gosta de esportes, a cidade de Sinop possui o Estádio Gigante do Norte, onde joga o Sinop Futebol Clube, o time oficial da cidade, onde foi revelado o atual goleiro do São Paulo, Rogério Ceni. Existe também na cidade os Jogos Olímpicos de Sinop, com várias modalidades esportivas entre estudantes.

Educação

O município também é conhecido por ser uma cidade universitária, pois possui algumas faculdades e universidades, dentre elas: UNIC/Sinop ([Universidade de Cuiabá]), Unemat (Universidade do Estado de Mato Grosso), UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), Unicen, Fasip (Faculdade de Sinop), Facenop entre outras. Existem também várias escolas de ensino básico e médio no município.

História

As origens do município de Sinop vêm do Núcleo de Colonização Celeste, de Jorge Martins Phillip, com área inicial de 198 mil hectares de terras destinadas à colonização. Em 1971, Ênio Pipino, que representava a Sociedade Imobiliária Noroeste do Paraná - SINOP, adquiriu as terras de Phillip.

Ênio trazia consigo a experiência da formação de 18 cidades no Paraná e montou uma estrutura mista de colonização: atividade agropecuária e indústria de transformação. A estrutura agropecuária constava de secções: Vera, Sinop (Gleba Celeste), Santa Carmem e Cláudia. Cada uma delas teria um centro populacional. Em volta do centro, a curta distância, chácaras. Mais ao longe, lotes rurais. A estrutura industrial teria a sede em Sinop.

Quatrocentos homens, tendo à frente o topógrafo Benedito Spadoni e o gerente geral da empresa, Ulrich Grabert, abriram a picada para chegar ao lugar de destino. Sinop foi fundada a 14 de setembro de 1974. O nome adotado foi o da sigla da firma: SINOP - Sociedade Imobiliária Noroeste do Paraná. O maior contingente de migrantes ocorreu em 1975.

Ênio Pipino enveredou para a produção de álcool, a partir da mandioca, importando técnica de uma Universidade da Suécia. Tornou-se uma novidade na América Latina. No entanto, a cultura da mandioca não rendeu o esperado devido à grande quantidade de água no solo arenoso e nivelado. Por isto a usina de álcool não prosperou.

O distrito de Sinop foi criado em 1976, e o município em 17 de dezembro de 1979, através da Lei Estadual nº 4,156.

O colonizador Ênio Pipino tinha por hábito dar nomes femininos às suas colonizações em Mato Grosso. A única exceção foi Sinop. No entanto, em Sinop, se não o fez no termo toponímico, Ênio Pipino homenageou as mulheres ao nominar os bairros rurais do município: Angélica, Eunice, Mônica e Lídia.

Turismo e cultura

Existem no múnicio algumas opções de lazer, como a praia do Cortado, no rio Teles Pires, e o Parque ecológico situado no Jardim das Primavera.

Sinop é uma cidade planejada, observando critérios urbanísticos modernos, com traçado regular e quadras interligadas por mais de 480 quilômetros de ruas e avenidas.

As áreas residenciais são limitadas por avenidas de até 50 metros de largura, com calçadas de até 7 metros. As ruas têm 20 metros de largura, com calçadas de 5 metros.

Existem praças, reservas naturais e áreas de lazer. As avenidas e ruas levam nomes de árvores e flores, como Acácias, Sibipirunas, Jequitibás, Tarumãs, Palmeiras, Orquídeas, Avencas, Azaléias, Lírios e Violetas.

Fonte: Wikipedia

3 comentários:

Renata Emy disse...

Aêêêêê!
Dá-lhe Rogério Ceni!!! \o/
O melhor goleiro do mundo!!!
Wow! \\o

O Joaninha veio no Arrancadão do ano passado, ele manda muuuito bem!
Vc perdeu né kbeça de cotonete? =P

Beijos

Renata Emy disse...

PS: Sobre a cidade, bom, eu gostei mais de Sorriso, que tem mais homem bonito, ops! quer dizer, a cidade é mais bonita! hehe... =P

shirlei horta disse...

SALVE O TRICOLOR PAULISTA!!! SALVE O ROGÉRIO CENI, NOSSO ÍDOLO!!