Deixe um recado pra mim...

Encontre o que procura...

Google

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Rafting em Jaciara



O nome Jaciara foi extraído da obra do escritor Humberto de Campos, encontrada na Lenda da Índia Jaciara, a Senhora da Lua, no texto Vitória Régia. O nome tem origem Tupi-Guarani.

A região onde Jaciara está localizada já era habitada há muitos anos, conforme mostram inscrições rupestres, encontradas em grutas do município. Também por ali já habitavam índios Bororos, que oficialmente formam a primeira presença humana nativa da região.Em 1877 chegaram os primeiros colonizadores, que de forma lenta e desordenada colonizam a região, que permanece assim até 1947 - 70 anos após.


Em 1950, é elaborado o projeto de urbanização da futura cidade de Jaciara. Já em 1953 é criado o distrito de Jaciara, pertencente ao município de Cuiabá e em 1958 o então Governador João Ponce de Arruda, sanciona a Lei nº 1.188, criando o Município de Jaciara.

Hoje, Jaciara é uma cidade progressista com uma população de 23.000 habitantes, que está localizada ao Sudeste de Cuiabá (142 km), em um planalto com uma arquitetura arrojada, onde uma brisa suave, quase constante que percorre suas ruas arborizadas, em clima tropical semi-úmido com temperatura média de 26ºC, com seu período de chuva bem definido permite desfrutar de um ambiente tranqüilo e agradável.

Possui uma crescente infra-estrutura de serviços com hotéis, restaurantes, balneário, policiamento, instituições de ensino e tudo mais que uma cidade que tem potencial turístico necessita.

É uma região produtora de águas termais e minerais, próximo dos maiores pólos empresariais do Mato Grosso com um sistema viário que garante rápido acesso às rodoviárias e aeroportos.
Em Jaciara você vai encontrar lugares de rara beleza, para serem apreciados e fotografados: Rios, Cachoeiras, Águas Quentes, Sítios Arqueológicos, Piscinas Naturais, Parque Aquático, Rapel, Rafting e muito mais. Nos meses de julho e agosto acontece em Jaciara a famosa Temporada de Esportes Radicais, reunindo atletas de vários pontos do Brasil para participarem dos mais variados tipos de esportes radicais.

Ao longo do Rio Tenente Amaral e rio São Lourenço, forma-se um dos mais belos conjuntos de cachoeiras do Centro-Oeste e ao longo do Rio Tenente Amaral, são realizados em botes infláveis passeios com muita adrenalina, percorrendo 2,5 km de corredeiras de nível I ao nível IV, onde encontraremos a corredeira do Rebojão, a Tamburelo e o Salto do Bambu que é a maior e a mais emocionante queda d’água, onde também teremos a chance de conhecer a Cachoeira da Fumaça uma bela queda de 30 metros de altura.

Inscrições ruprestes encontradas na Gruta das Perdidas, no Vale das Perdidas, falam da cultura de uma civilização já extinta. Essas inscrições, segundo estudiosos, datam de mais de cinco mil anos.

Uma parte de nossa história que deverá ser preservada para sempre. Para isso, o apoio e consciência de quem as visitam e das autoridades competentes se faz muito importante para sua continuidade.

Os arqueólogos franceses Denis Vialou e Agueda Vilhena Vialou,em 1984, localizaram os Sítios Arqueológicos em abrigos sobre rochas, que foi denominado Gruta das Perdidas, onde paredões exibem pinturas rupestres datada pelo carbono 14 entre 3.630 e 4.610 anos, caracterizando como Zona Pré-Histórica.

Além de figuras de animais, “agricultura primitiva” e figuras humanas, chamam a atenção as raras figuras que insinuam a prática de sexo grupal.


Distritos: Sede, Jatobá, Selma.

Limites: Dom Aquino, Santo Antônio do Leverger, Juscimeira, Campo Verde e São Pedro da Cipa.

Relevo: Depressão rio Paraguai, calha do rio São Lourenço.

Coordenadas:16º 02’ 30" latitude sul, 54º 59’ 45" longitude oeste Gr.

Hidrografia: Grande Bacia do Prata. Para esta bacia contribui a Bacia do São Lourenço.

Clima: Tropical quente e sub-úmido, com 4 meses de seca, de maio a agosto.

Precipitação anual: de 1.750 mm, com intensidade máxima em dezembro, janeiro e fevereiro.

Temperatura média anual: de 26º C.


Parque Cachoeira da Fumaça


Esse Parque fica em uma propriedade particular que fica a 12 quilômetros da cidade e nele é possível fazer um rafting de aproximadamente duas horas até a Cachoeira da Fumaça, que possui uma queda de 30 metros, propícia para a prática de rapel. No local também existem piscinas naturais, corredeiras e cânions. Por se tratar de propriedade particular, é cobrado ingresso para entrar.


O Thermas Cachoeira da Fumaça

Situado a apenas 8 KM (Asfalto) do centro de Jaciara (130 KM de Cuiabá), e cercado por uma vasta área verde, o Balneário é o lugar ideal para quem quer relaxar, divertir e curtir a natureza.Situado na área de preservação ambiental da “Cachoeira da Fumaça”, o balneário fornece ótima estrutura para que quer curtir o que há de melhor na região:

  • Rafting, Rapel e outros esportes radicais

  • Piscinas naturais de água corrente

  • Acesso a ás mais belas cachoeiras

  • Tobo Águas

  • Parques infantis

  • Restaurante

  • Lanchonete

  • Área privativa com churrasqueira

  • Amplo estacionamento

Visite o site das Thermas clicando aqui.

Eu fiz o passeio de Rafting e foi maravilhoso. Confira então as fotos e as minhas impresões sobre o passeio e como fazê-lo.



Excelente relação custo-benefício para um final de semana diferente e desestressante.
Me hospedei no Hotel Toquinho, na beira da rodovia BR 364 que conduz à Estrada Parque e a Rondonópolis. Fácil encontrá-lo. Todo mundo na cidade conhece...
Muito bonzinho... Quarto com TV, frigobar, banheiro legalzinho, toalhas limpas e tal... Tudo bem limpinho, e diária de R$ 60,00 por quarto duplo (R$ 30,00 por pessoa). Café da manhã bonzinho, mas, claro, sem aqueeeeelaaaa variedade de um 5 estrelas. Vale a pena. Lá há quem diga que o Hotel Taba é melhor, mas eu não experimentei, e acabei saindo muito satisfeito com o Hotel Toquinho.
Só não recomendo esse hotel para flamenguistas. Vá até lá e descubra por que...
O almoço de sábado foi na “Churrascaria Taperão”. Segundo os locais, uma das duas melhores de Jaciara, junto com uma tal de “Chaleira Preta”, que eu não conheci. Na “Taperão” é claro, é espeto corrido, com um buffet razoável e sem luxo. Das carnes tem o essencial. Não espere encontrar peito de peru enrolado com bacon, nem cachara no espeto... Como eu disse, servem o essencial. Tem picanha, coração de frango, contra filé, frango, essas coisas... E na saída tivemos uma situação desagradável: depois de pagarmos a conta e quando estávamos entrando no carro, fomos abordados pelo garçon. Alegava que não teríamos pago a mesma. Tirei do bolso do colete o ticket e entreguei a ele. Ainda assim, não se convenceu. Pediu que esperássemos até que ele verificasse. Como estávamos a passeio, sem estresse, não nos importamos... Só que o cara voltou lá pra dentro e sumiu. Nos deixou no sol, esperando e não voltou. Tive que ir lá dentro pra ver o que aconteceu. Foi quando ele me acenou, me “liberando” pra ir embora. Pode? Amadorismo... Cidade turística, que desponta pra isso, precisa tratar melhor o turista. Da próxima vez experimentaremos a “Chaleira Preta”.
À noite, encontramos a Pizzaria “Mr. John”, muito boa, bom atendimento e barata. Outra boa indicação do povo jaciarense. Pergunte onde é que todo mundo sabe. Fica difícil explicar. É a melhor relação custo-benefício para o jantar.
O que ficou a desejar na cidade é um tal "Mirante". Tem placas indicando e tudo. Só que você não encontra... Ninguém na cidade conhece... É quase uma lenda urbana jaciarense. Alô, Secretaria de Turismo: onde é afinal o tal mirante?
Agora o passeio do rafting mesmo, que é o que interessa...
Ele pode ser diurno ou noturno (até às 22 horas) e as reservas podem ser feitas com antecedência pelos telefones: (66) 3461 1118 ou (65) 9977 2873, falar com Nélida ou com Jeová.
Jeová? Não! Não é um passeio religioso a Galiléia... Esse Jeová é um experiente e preparado instrutor de Rafting, que primeiro ensina você a como não cair do barco e o que fazer se cair (não se preocupe, é tudo seguro e com equipamentos apropriados como coletes salva-vidas e capacetes). Depois que você aprende isso, o objetivo dele é derrubar você do barco... Claro que com um grupo que não queira ser radical, ele faz um passeio muito mais light. Mas eu acho, que se você não quer ser radical, arrume outra coisa pra fazer. Vá fazer tricô... crochê... jogar xadrez... Sei lá. Cada um, cada um!
Você precisa ir de Jaciara até as Thermas por sua conta. São 8 km de estrada asfaltada e em boas condições de conservação e sinalização.
Lá chegando você tem 2 opções: apenas fazer o passeio e pagar apenas o valor do mesmo (precisa avisar isso na portaria das Thermas) ou passar o dia nas Thermas. Se a opção escolhida for a segunda, pagará R$ 15,00 por pessoa, receberá uma pulseira de identificação e poderá permanecer das 7:00 às 22:00 hs lá. O almoço é aparte, e custa R$ 12,00 o self-service. Não é o supra-sumo da gastronomia, mas lembre-se, você está em Jaciara.Vale a pena passar um dia nesse lugar: trilhas, cachoeiras variadas, piscinas naturais de água quente e corrente, tobogãs, churrasqueiras, estrutura de bebidas, banheiros com sabonete, papel higiênico e tal.
O passeio do rafting é assim:
Dura aproximadamente 1h e 45 min em 3 km rio Tenente Amaral abaixo... Crianças a partir de 5 anos podem fazê-lo. Custa R$ 30,00 por pessoa com o equipamento de segurança incluído e o transporte das Thermas Chachoeira da Fumaça até o local também.
A qualidade e a emoção do passeio depende muito do grupo: da empolgação, da sincronia das remadas e do espírito de aventura. Dica: cada barco comporta até 7 pessoas mais um instrutor. Todos remam. Se possível, feche um grupo com 7 ou 14 pessoas que fica tudo em casa... muito mais divertido, e a gosto do freguês. A empresa tem 3 barcos. Se conseguir um grupo com 21 pessoas dá pra chorar até desconto nos passeios e no hotel...
Pra chegar até onde o barco sai, é um tracking light por dentro de uma usina hidrelétrica. Você vai caminhar por sobre tubulações e trilhas na mata. Tudo muito agradável e seguro! Vai conhecer a tal “Cachoeira da Fumaça”, que é incrível! O nome se refere a spray de água que fica no ar, e de quebra forma um arco-íris pras fotos mais apuradas. Depois toma “banho de descarrego” em outra cachoeira muito legal. Aí nada em águas tranqüilas, se banha à vontade e espanta o calor. Então o passeio começa...
Nem vou falar muito. Vale cada centavo. Tem um “surf” de bote num redemoinho que é sensacional. Depois tem um trecho que você salta do barco e desce flutuando com o seu colete rio abaixo... muitas remadas abaixo vem a apoteose: uma queda livre de 3 metros onde o barco despenca (veja a foto).
Inesquecível!
Mas uma coisa eu garanto: é satisfação na certa!
Junte uns amigos e tal e faça esse passeio, por que você volta outro!
Eu mesmo gostei tanto que fiz duas vezes: no sábado e no domingo.
E espero fazer ainda muitas vezes.
Enjoy it!
Ah! O rapel na cachoeira está temporariamente suspenso, pois o instrutor viajou. Logo, logo volta!
E tam ainda um passeio que visita inscrições rupestres de 5 mil anos... Esse eu ainda vou fazer!
Agora, vista seu espírito de aventura e vá a Jaciara fazer rafting!

Mais fotos do passeio, inclusive as prometidas para os amigos, clique aqui.





O Rafting






Repare bem:


Pra quem gostou e se interessou, eu deixo o contato:



6 comentários:

Ceci disse...

olá, Osc@ar, gostei de conhecer seu outro blog, não conhecia nada da viola de cocho, amei deveras. Vc escreve muito, aqui se tem um guia de viagem, menino!
Obrigada e felicidades em seus projetos.

lua prateada disse...

Espéctaculo !!! Passei para deixar cair uma chama de amor vinda lá da minha lua que me encarregou de te desejar um belo e feliz Natal
Beijinho prateado com carinh
SOL

Renata Emy disse...

Preciso mostrar este post p/ alguém...

Vai adorar rever! Hauhsuahs...

Bjim

Renata Emy disse...

Olha querido:

http://www.coisasdematogrosso.com.br/

Beijinho

Anônimo disse...

gostei muito do seu blog e serviu muito para minha pesquisa (:
obrigado .

Angelica disse...

Oscar,
É imensamente prazeroso ler um filho adotado descrever com esmero esta terra linda! Sou uma apaixonada pelo rafting e qualquer esporte que inclua um verde, caí ao acaso em seu blog procurando os guias de rafting cujo cartão havia perdido. Bem já achei e, para não perder viagem deixo meu encanto e enfatizo, a quem surgir a oportunidade, não percam em aproveitar todas as suas dicas que fazem jus ao incrível mundo do esporte radical e naturista! Parabéns!